Institucional

Um pouco da trajetória da SEJUCEL

A secretaria Estadual dos Esportes, da Cultura e do Lazer – SECEL foi institucionalizada pela Lei Complementar n º 224, de 4 de janeiro de 2000, entretanto, antes a pasta era existente com outra nomenclatura e dentro de outra estrutura relacionada a educação, mas a partir desta criação passou a assumir uma nova configuração em termos de política e ações.

Em 10 de outubro de 2013, conforme a Lei Complementar de criação 733, a então Secel passou do nível de secretaria para o nível de superintendência, adotando a denominação de Superintendência Estadual  dos Esportes, da Cultura e do Lazer – Secel, vinculada a Secretaria de Estado de Educação – Seduc, que lhe sucede em todos os direitos, obrigações, competências, atribuições, inclusive, absorvendo os recursos humanos, patrimônio e acervos, segundo consta no Diário Oficial da mesma data.

Mais tarde, em 2015, a Superintendência incorporou a pasta da Juventude, então, passando a ser denominada como Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer.

Em termos de políticas culturais, a SEJUCEL é responsável por promover, estimular, difundir e orientaras atividades culturais, em todas as suas formas e manifestações, bem como preservar o patrimônio histórico e cultural do Estado. Para isso conta com a Coordenação de Cultura.

 

Sobre a CODEC – Coordenação de Cultura

Coordenação de Cultura,  tem como atribuição fundamental a implementação do Sistema Nacional de Cultura, por meio do funcionamento do Sistema Estadual de Cultura (SEC) e do Fundo Estadual de Desenvolvimento da Cultura – (Fedec), vinculados à plataforma de editais da Cultura.

Além disso, a coordenadoria desenvolve outras ações, tais como a execução do programa federal Ponto de Cultura, convênios com as prefeituras e outras atividades administrativas que prestam fomento e apoio às manifestações culturais de Rondônia e às tradições vindas das comunidades do entorno do rio.

Atualmente a plataforma de Editais, abrange as áreas das ARTES PLÁSTICAS, MÚSICA, FOTOGRAFIA, TEATRO, LITERATURA, DANÇA, MÚSICA, CINEMA, ARTES DIGITAIS, ARTES URBANAS, além de outras linguagens que farão parte da programação cultural para os municípios do interior e da capital de Rondônia.